Resultados Preliminares

Download do arquivo

Resultados Preliminares de Maio de 2018

Maio 2018

GREVE NO TRANSPORTE IMPACTA NAS VENDAS DE CIMENTO EM MAIO: QUEDA DE 20,3%

Impactadas pela greve no transporte rodoviário e pela baixa atividade econômica, as vendas internas de cimento em maio de 2018 somaram 3,6 milhões de toneladas, com queda de 20,3% em relação a maio de 2017. As vendas acumuladas no período janeiro-maio de 2018 alcançaram 20,4 milhões de toneladas. Na comparação com idêntico período de 2017 caíram 4,5%.

Em 12 meses, as vendas totalizaram 52,4 milhões de toneladas, quantidade 5,1% menor do que nos 12 meses anteriores (junho de 2016 a maio de 2017).

Na comparação por dia útil - melhor indicador da indústria por considerar o número de dias trabalhados, que tem forte influência no consumo de cimento - as vendas do produto no mercado interno em maio de 2018 apresentaram queda de 19,4% em relação a abril de 2018 e de 16,9% sobre maio de 2017.

CONSUMO APARENTE e IMPORTAÇÃO - O consumo aparente de cimento no acumulado janeiro a maio de 2018 (venda no mercado interno + importação) totalizou 20,5 milhões de toneladas. Este número significa uma redução de 4,8% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Segundo o Presidente do Sindicato Nacional da Indústria do Cimento (SNIC), Paulo Camillo Penna, o mês de maio deveria indicar um número positivo, o que já levaria a indústria a um 2º trimestre de crescimento, mas com a greve de caminhoneiros o setor deixou de vender cerca de 900 mil toneladas no mês. “Para o mês de junho o problema ainda deve continuar, pois não apenas a venda está sendo impactada, mas toda a cadeia da construção sofreu e ainda sofre com reflexos da greve”.

Paulo Camillo lembra que o setor projetava crescimento em 2018, apesar da fraca atividade econômica, mas agora terá, necessariamente, que rever essas projeções. “A greve foi tão grave que esperávamos fechar o ano com crescimento de 1% a 2%, mas revendo os números já prevemos uma queda para o ano. O cenário econômico já vinha demonstrando indicadores fracos da atividade, como: a produção industrial, as vendas do comércio, a confiança de empresários e consumidores, além da inflação em queda. Esses indicadores apontavam para uma demanda retraída e crescimento fraco.”

Além disso, com a nova tabela de frete divulgada pelo Governo, os custos ficarão ainda mais elevados, o frete corresponde cerca de 20% a 40% do preço final do produto.

Resultados Preliminares de Maio de 2018

Resultados Preliminares de Maio de 2018