Resultados Preliminares

Download do arquivo

Resultados Preliminares de Agosto 2018

Agosto 2018

No mês de agosto de 2018, foram vendidas 4,9 milhões de toneladas de cimento no mercado interno, um volume 2,4% menor que em agosto de 2017, de acordo com dados preliminares da indústria. No período de janeiro a agosto de 2018, as vendas acumularam 34,9 milhões de toneladas. Esse montante representa uma queda de 1,7% frente ao mesmo período do ano passado. Em 12 meses, as vendas totalizaram 52,7 milhões de toneladas, quantidade 2,6% menor do que nos 12 meses anteriores (setembro/16 a agosto/17).

Na comparação por dia útil - melhor indicador da indústria por considerar o número de dias trabalhados, que têm forte influência no consumo de cimento - as vendas do produto no mercado interno em agosto de 2018 apresentaram retração de 2,4% em relação a agosto de 2017 e alta de 2,6% sobre julho de 2018.

CONSUMO APARENTE e IMPORTAÇÃO

O consumo aparente de cimento (vendas no mercado interno + importações) totalizou 35 milhões de toneladas no período de janeiro a agosto de 2018, com retração de 2,1% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Em comparação com o acumulado nos últimos 12 meses (setembro/17 a agosto/18), houve uma queda de 2,8% no consumo aparente sobre igual período anterior (setembro/16 a agosto/17).

 2018: QUARTO ANO CONSECUTIVO DE RETRAÇÃO

O Presidente do Sindicato Nacional da Indústria do Cimento (SNIC), Paulo Camillo Penna, comentou que “o fraco desempenho dos indicadores econômicos - como produção industrial, PIB e emprego na construção civil - aliado ao efeito dos 10 dias de greve dos caminhoneiros e, particularmente para a indústria do cimento o tabelamento do transporte, vêm contribuindo para a piora nos resultados do setor.”

Segundo ele, o frete vem impactando cada vez mais no custo de fabricação do cimento. “O frete respondia por cerca de 30% da receita líquida do produto. Após a recente elaboração de uma tabela que não obedeceu aos requisitos técnicos necessários, a situação se complicou. Com a publicação de sua correção na última quarta feira (05.09), o custo do frete será elevado em aproximadamente 120%,  agravando ainda mais o quadro do setor.”

Paulo Camillo volta a afirmar que este ano o setor deverá fechar novamente com resultado negativo. “Com todas essas variáveis, as novas projeções do SNIC, a indústria do cimento deve registrar uma queda entre 1% e 2% em 2018, o que representa uma sequência de quatro anos consecutivos de queda, acumulando desde 2014 uma retração de 26%.”

Resultados Preliminares de Agosto 2018

Resultados Preliminares de Agosto 2018